Recursos didáticos auxiliares (Casos para aulas)

 

 

A média dos tickets
Uma análise do conceito de valor em Finanças 
 

Tópicos explorados: Estatísticas Descritivas, Média.

Adriano Leal Bruni
albruni@minhasaulas.com.br

Uma das mais importantes medidas estatísticas é a média. Analise as informações apresentadas no texto a seguir e responda ao que se pede.

Ticket médio do cartão de crédito registra queda

Gazeta Mercantil


SÃO PAULO, 21 de fevereiro de 2008 - Os brasileiros estão usando cada vez mais o cartão de crédito nas compras de menor valor. A constatação faz parte do estudo 'A popularização do cartão de crédito sob a ótima do ticket médio', divulgada pela Itaucard. O principal dado que revela a tendência de incorporação do produto no dia-a-dia do brasileiro é a relação entre volume de faturamento e número de transações realizadas com cartões de crédito. Entre 2003 e 2007, o faturamento do mercado de cartões de crédito no Brasil cresceu 108%, enquanto o volume de transações aumentou 116%.

 
'Este descasamento entre as taxas de crescimento do número de transações e as do faturamento do setor reflete o uso mais freqüente do produto, em substituição ao cheque e ao dinheiro', explica Fernando Chacon, diretor de marketing de cartões do banco Itaú. Em cinco anos, o ticket médio da indústria de cartões passou de R$ 79 para R$ 76,3. Se usado o IGP-M do período, de 27,3%, para corrigir o valor gasto, o ticket médio deveria estar próximo de R$ 100.

 
O estudo da Itaucard revela também diferenças no padrão de uso do cartão de crédito dependendo da faixa etária e do nível de renda. Em relação ao ticket médio, o estudo mostra que tanto a baixa renda quanto a alta renda gastam cada vez mais em compras parceladas. O valor médio da baixa renda nas compras à vista aumentou teve um aumento menos significativo quando comparado com o público de alta renda. Em 2003, a compra média, à vista, da baixa renda era de R$ 39,7, passando para R$ 40,7 no ano passado. No mesmo período, na alta renda aumentou o valor médio de suas compras à vista de R$ 79,5 em 2003 para R$ 90,6.

 
Quando o estudo compara a variação do ticket médio no parcelado sem juros, a relação se inverte. O valor médio gasto pela baixa renda na modalidade parcelada sem juro apresenta um aumento de 35,8% em cinco anos, mais expressivo do que a expansão do gasto médio da alta renda, de 10,5%. 'Isto demonstra, principalmente, que o cartão é um meio de acesso da baixa renda ao consumo, movimento que tende a continuar', explica Chacon. A Itaucard considera baixa renda famílias com rendimento mensal até R$ 1.500 e alta renda com ganhos superiores a R$ 2.500.


Em relação à faixa etária, quando analisada a variação do ticket médio o estudo revela mudanças significativas no padrão de gastos, principalmente nos extremos da pirâmide entre 2003 e 2007. Jovens entre 18 e 19 anos são os que apresentam o menor valor médio de compras, embora o ticket venha aumentando significativamente, avançando de R$ 30 para R$ 46,2, uma alta de 53,6%. Já o público com mais de 60 anos continua com um ticket médio mais elevado, porém com uma redução no valor gasto nos últimos anos. Em 2003, o gasto médio do cartão desses consumidores era de R$ 90,4 e em 2007 ficou em R$ 81,0. Os usuários de cartões de crédito de 40 a 49 anos mantiveram o valor médio de seus gastos com cartão de crédito praticamente estável no período analisado, em torno de R$ 81.

 
Segundo Fernando Chacon, a tendência de popularização do cartão, demonstrada com a queda no ticket médio, tende a continuar. 'O ingresso da baixa renda no mundo do cartão, que já ocorre, tende a ajudar na redução do ticket médio', diz o diretor da Itaucard. 'A modalidade parcelado sem juro hoje é menos elástica, tem pouco espaço para crescer.'

Por Jiane Carvalho - InvestNews.

 

Perguntas:

a) Quais a importância associada ao uso das médias apresentadas no texto?

b) Qual razão explica o aumento do número de transações e a redução do ticket médio.

c) Quais as vantagens associadas ao uso da média?

d) Quais os problemas possivelmente associados ao uso da média?

 

      

Comentário do autor para professores e alunos:

Os livros Estatística Aplicada à Gestão Empresarial e Estatística para Concursos discutem o uso e a interpretação das estatísticas descritivas, destacando a importância da análise e das controvérsias associadas à média.

 

 

Referências:

Informações complementares podem ser vistas nos links:

http://www.gazeta.com.br/integraNoticia.aspx?Param=1%2C0%2C1551426%2CUIOU